Início Notícias Kellynia Farias fala sobre o Dia da Consciência Negra

Kellynia Farias fala sobre o Dia da Consciência Negra

Hoje é celebrado o Dia da Consciência Negra em alusão a resistência de Zumbi dos Palmares, bem como aqueles e aquelas que resistiram ao regime escravista, luta que se estende até aos dias atuais.

O dia 20 de novembro como data negra foi lançada nacionalmente em 1971 pelo grupo Palmares, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Entre muitas discussões havia um consenso: 13 de maio, data da Lei Aurea não contemplava o povo negro, pois a abolição ficara apenas no papel, sendo necessário uma outra data que evocasse a memória e a luta da população negra.

O primeiro 20 de novembro em ‘Homenagem a Palmares’ foi celebrado em 1971. Anos depois foi conhecido como Dia da Consciência Negra. Foram três décadas de lutas e mobilizações até que a data fosse instituída em âmbito nacional mediante a lei nº 12 519, de 10 de novembro de 2011.

Discutir a questão negra em todos os espaços é imprescindível para que possamos romper com o racismo estrutural e construir uma sociedade equânime. Neste sentido o Sindsep Caucaia reitera seu compromisso com a luta sindical numa perspectiva ampla das lutas de  raça, classe e gênero. Estaremos abordando a temática na próxima semana com publicações alusivas ao novembro negro, bem como continuaremos a discutir e apoiar a luta antirracista ao longo do ano, pois nosso compromisso é por um serviço público sem racismo.

Kellynia Farias, Secretária de Promoção da Igualdade Racial do Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia